quarta-feira, 30 de março de 2016

Campanha de Beto Richa (PSDB/PR) arreacadou 4,3 milhões em propinas, afirma delator


Brasil 24/7 - O auditor da receita Estadual do Paraná Luiz Antônio de Souza, disse em seu acordo de delação que foram arrecadados R$ 4,3 milhões em propinas para a campanha eleitoral do governador Beto Richa (PSDB) em 2014. Segundo ele, os recursos foram arrecadados por meio de um esquema existente em sete delegacias regionais da receita estadual. O caso está sob os cuidados do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em razão do foro privilegiado do tucano.
As investigações apontam que o esquema envolvia o pagamento de propinas para que débitos milionários com a receita estadual fossem anulados. O esquema funcionaria nas delegacias regionais da Receita em Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel, Umuarama, Foz do Iguaçu e Ponta Grossa.
A vice-procuradora-geral da República, Ella Wiecko, pediu a abertura de inquérito contra Richa pelos crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica para fins eleitorais e corrupção passiva.
Em seu depoimento, Souza citou o ex-inspetor geral da receita paranaense Márcio de Albuquerque Lima e Luiz Abi Antoun, ligado ao comitê de campanha de Beto Richa e primo de 7º grau do governador, como envolvidos no esquema.
"É do conhecimento do declarante que, para financiar a campanha de Beto Richa, foi arrecadado na Delegacias Regionais da Receita a quantia aproximada de R$ 4.3 milhões, ou seja, R$ 2 milhões da Delegacia de Curitiba, mais R$ 800 mil da Delegacia de Londrina; mais R$ 1.5 milhão das demais Delegacias mencionadas acima", diz um trecho do depoimento do delator à Justiça.
Ainda segundo Souza, 'quem efetivamente manda na Receita Estadual do Paraná é Luiz Abi Antoun, e esse fato é de pleno conhecimento no governo e nas Delegacias Regionais, tanto que é Luiz Abi quem efetivamente decide quem ocupa os cargos de 'alto escalão' da Receita, como Diretor, Inspetor Geral, Delegados Regionais (principalmente das Delegacias Regionais da 1ª, 2ª e 8ª')".
Por meio de nota, o governador Beto Richa disse que "não tem nada a temer". "Todas as doações recebidas pela minha campanha foram legais e declaradas à Justiça. Não houve qualquer contribuição de origem ilícita ou, principalmente, oriunda de desvios de conduta de fiscais da Receita Estadual. Sou o maior interessado no esclarecimento completo dos fatos. Confio na Justiça", diz o texto.
O PSDB, também em nota, afirmou eu todas as doações recebidas na campanha eleitoral de 2014 foram legais. "As declarações do Sr. Luiz Antonio de Souza são requentadas e baseadas em suposições, provavelmente com a intenção de tirar o foco das necessárias apurações para responsabilizar todas as pessoas que promoveram ou se beneficiaram de desvios na Receita Estadual", diz a nota.
Campanha de Beto Richa (PSDB/PR) arreacadou 4,3 milhões em propinas, afirma delator
4 / 5
Oleh