quarta-feira, 2 de março de 2016

Deputados protocolam pedido de investigação contra a Rede Globo na PGR


Brasil 24/7 - Os deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ) protocolaram nesta quarta-feira 2 no Ministério Público Federal um pedido para que sejam feitas diversas investigações sobre as conexões entre a Rede Globo, a FIFA, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e offshores do Panamá que teriam sido utilizadas para cometer crimes contra o sistema financeiro, a ordem tributária e a administração pública.
O documento, que recebe a assinatura de mais de 30 parlamentares, pede que o Ministério Público investigue "a existência de eventuais bens da família Marinho em situação ilícita de ocultação patrimonial; as atividades das offshores vinculadas ao grupo Globo; e as relações entre a Globo, suas respectivas empresas e offshores e a FIFA".
Para os deputados petistas, "há fortes indícios da prática de crimes como organização criminosa, lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, sonegação fiscal, além de outras ações criminosas contra a administração pública, contra o sistema financeiro nacional e contra a ordem tributária".
Os parlamentares pedem ainda "a existência de eventuais bens da família Marinho em situação ilícita de ocultação patrimonial; as atividades das offshores vinculadas ao grupo Globo; e as relações entre a Globo, suas respectivas empresas e offshores e a FIFA". As offshores aparecem como proprietárias de uma mansão construída ilegalmente em área de proteção ambiental na ilha de Paraty, no Rio de Janeiro, e de um helicóptero também usado pelos Marinho. A empresa nega ser dona e que a família tenha qualquer ligação com o imóvel.
Os parlamentares cobram também esclarecimentos quanto ao uso da empresa Brasif pelo ex-presidente FHC para enviar US$ 100 mil à jornalista Mirian Dutra no exterior, com quem o tucano teve um caso extraconjugal. Ela fez a revelação em entrevistas recentes à imprensa, acrescentando que recebia uma mesada de US$ 3 mil, dinheiro que vinha do depósito de US$ 100 mil feito por FHC à Brasif. Ela recebia os valores por meio de um contrato de trabalho fictício.
Na semana passada, o deputado Pimenta apresentou à imprensa um organograma demonstrando as conexões entre offshores/Globo/FHC e solicitou apuração por parte do Ministério da Justiça. Um inquérito foi aberto pela Polícia Federal para investigar os repasses de FHC ao exterior.
Leia o documento enviado a Rodrigo Janot.
Deputados protocolam pedido de investigação contra a Rede Globo na PGR
4 / 5
Oleh