domingo, 6 de março de 2016

Operação Lava Jato pode ser anulada devido aos vazamentos


Alex Solnik - Se os advogados de Lula forem tão competentes quanto os do banqueiro Daniel Dantas, e se o que valeu em 2008 vale em 2016, a Operação Alethea tem tudo para ser anulada no STF pelos mesmos motivos pelos quais os ministros anularam a Operação Satiagraha: quebra de sigilo. Na Satiagraha, toda a apuração liderada pelo delegado Protógenes Queiroz virou pó porque os advogados de Dantas conseguiram provar que ele vazou a ação da polícia para o repórter César Tralli, da TV Globo. A quebra de sigilo da Alethea ocorreu à luz do dia. Dois repórteres da Folha escreveram matéria contando terem chegado à casa de Lula antes da Polícia Federal. Falta saber quem - da Polícia Federal, do Ministério Público, da força tarefa da Lava Jato - passou a informação. Mas a responsabilidade é de quem comanda. O comandante da Satiagraha foi afastado de suas funções na Polícia Federal.

A informação de Frederico Vasconcelos na “Folha” de hoje deveria ser manchete do jornal, mas não ganhou nem chamada na primeira página, talvez para não melindrar seus doutos membros que estão debruçados sobre o pedido de cassação da chapa Dilma-Temer: "TSE contrata jornalistas por meio de empresa de limpeza". O presidente do tribunal, Dias Toffoli, ainda não decidiu se jornalistas vão fazer faxina ou faxineiros vão escrever matérias. O TSE informa aos jornalistas que a casa irá fornecer detergente e saponáceo para o bom desempenho de suas funções.

Estou conjecturando - não é informação - que o que o juiz Sergio Moro comandou na sexta-feira foi um ensaio geral. Testou o trajeto da casa de Lula até o aeroporto. Testou a reação da opinião pública. Testou a repercussão. Só não testou o embarque para Curitiba.
Operação Lava Jato pode ser anulada devido aos vazamentos
4 / 5
Oleh