quarta-feira, 9 de março de 2016

Torcidas organizadas e movimentos sociais poderão comparecer em atos pró-impeachment

Uma mensagem, que está circulando através do aplicativo Whatsapp, informa que a decisão imposta pelo Governador de SP, Geraldo Alckmin (PSDB), que proibiu as manifestações de grupos que defendem a democracia, gerou revolta àqueles que se organizaram para protestar dia 13/03 em São Paulo/SP.

O texto, ainda, afirma que um grupo está se organizando para desobedecer à ordem imposta pelo "General" paulista.

Eles estarão presentes em algumas estações do Metrô, dentre elas, Luz, Tatuapé e Sé.



Integrantes do movimentos sociais, também, prometem participar das manifestações. Eles se infiltrarão nos protestos anti-Dilma trajando camisetas da seleção brasileira, além de prometerem rasgar os bonecos referentes à Dilma e ao Lula que estiverem presentes na avenida Paulista.

Os movimentos sociais se inflamaram após a condução coercitiva do Lula, e desde sexta-feira, 04/03, ocorrem atos em defesa do ex-Presidente diariamente.

Hoje, 08/03, por exemplo, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiram a sede da Rede Globo em Goiânia/GO, onde fizeram pichações e colaram cartazes com palavras de ordem como "Fora Globo" e "Não Vai Ter Golpe. Assista ao vídeo.


Segundo alguns comentários observados nas redes, os movimentos sociais e as torcidas organizadas resistirão veementemente e que nada os impedirá de exercer o direito de se manifestarem.
Torcidas organizadas e movimentos sociais poderão comparecer em atos pró-impeachment
4 / 5
Oleh