quinta-feira, 21 de abril de 2016

Investimento estrangeiro soma US$ 17 bilhões no 1º trimestre


Os investidores estrangeiros voltaram a apostar na retomada da economia brasileira em março. Dados divulgados nesta quarta-feira (20) pelo Banco Central apontam a entrada US$ 5,557 bilhões em Investimento Direto no País (IDP) no mês passado, sendo US$ 3,1 bilhões em participação de capital (compra de ações empresas).

Com o resultado de março, o primeiro trimestre somou quase US$ 16,933 bilhões em investimento externo no Brasil, superando os cerca de US$ 13,149 bilhões registrados no intervalo janeiro-março de 2015. Já no acumulado de 12 meses, o capital entrante soma US$ 78,9 bilhões, atingindo 4,56% do Produto Interno Bruto (PIB).

O ingresso maior de capital e o superávit da balança comercial de US$ 11 bilhões até a terceira semana de março são fatores que ajudaram o Brasil a reduzir o déficit em conta corrente, que registra todas as operações do País com o exterior.

Em março, o saldo negativo da conta corrente foi de US$ 855 milhões, superando a projeção inicial do BC de US$ 1,7 bilhão. Foi o menor déficit mensal desde 2009, quando o saldo ficou negativo em US$ 828,5 milhões no mês de agosto daquele ano.

Já no acumulado de 12 meses, o saldo negativo foi de US$ 41,4 bilhões, equivalente a 2,39% do PIB. É a menor participação em relação ao PIB menor desde 2010, quando o déficit representou 3,7% do PIB. As transações correntes envolvem todos os produtos e serviços que o Brasil negocia com o exterior.

Os números indicam que Brasil está conseguindo financiar o saldo negativo na conta de transações correntes do balanço de pagamentos. Ou seja, o País diminui a necessidade de financiamento externo.

O Banco Central registrou aumento no saldo das reservas internacionais, com US$375,2 bilhões ao final de março. O volume aumentou US$3,5 bilhões em relação ao final de fevereiro.

Portal Brasil
Investimento estrangeiro soma US$ 17 bilhões no 1º trimestre
4 / 5
Oleh