sexta-feira, 15 de abril de 2016

Rodoviários e bancários paralisam Salvador contra o GOLPE


A capital baiana amanheceu sem o serviço do transporte coletivo na manhã desta sexta-feira (15). Na quinta-feira (14), os rodoviários anunciaram que iriam retardar a saída dos veículos. O Sindicato dos Rodoviários da Bahia informou que os ônibus vão permanecer nas garagens das 4h até às 8h.

Nesta sexta-feira (15), além dos rodoviários, os bancários também realizam uma paralisação em Salvador e no interior do Estado. O atendimento nas agências localizadas no centro da capital e nas principais cidades da Bahia ocorrerá uma hora mais tarde.

Eles também afirmaram que o protesto também é contra a tentativa de golpe que está acontecendo entre a Fiesp e os grandes empresários, para derrubar os direitos trabalhistas.

Segundo o Sindicato dos Bancários da Bahia, a intenção é alertar para a possível perda de direitos, caso o golpe seja consumado. Ainda segundo o representante da categoria, os trabalhadores também denunciam o plano de governo lançado pelo PMDB, chamado de Ponte para o Futuro, que coloca nas costas do povo a saída da crise. O programa prevê a terceirização das atividades fim, que pode acabar com muitas categorias, a extinção da política de valorização do salário mínimo, a flexibilização da CLT.

O presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos, alerta ainda que o grande capital apoia o golpe com o claro intuito de cortar direitos. “Não podemos aceitar. Queremos investimentos em políticas sociais e a valorização do trabalhador, não o contrário”, conclui.

Informa 1
Rodoviários e bancários paralisam Salvador contra o GOLPE
4 / 5
Oleh