quinta-feira, 21 de abril de 2016

The Economist: Toda a classe política deixou o Brasil no "chão"


O Congresso Nacional tem proporcionado algumas cenas bizarras ao longo da História. Em 1963, um Senador apontou uma arma para um rival e matou um outro parlamentar por engano. Em 1998, uma proposta de lei fundamental não foi aprovada devido a um voto por engano de um Deputado no sistema eletrônico da Casa. 

Mas o espetáculo na Câmara em 17 de abril certamente foi um dos mais estranhos. Um a um, os 511 Deputados formaram uma fila para discursar por 10 segundos a uma nação em êxtase.

Dentre os que votaram em favor do impeachment da Presidente Dilma Rousseff, alguns estavam envoltos pela bandeira do Brasil, um lançou confetes, além de dedicatórias à cidade natal, menções à religiões, a animais de estimação e, até mesmo, a corretores de seguros.

Toda a classe política deixou o país para baixo através de uma combinação de negligência e corrupção. Os líderes do Brasil não vão reconquistar o respeito de seus cidadãos ou superar os problemas da economia, a menos que haja uma limpeza completa.

Leia a reportagem completa no The Economist.
The Economist: Toda a classe política deixou o Brasil no "chão"
4 / 5
Oleh