sábado, 28 de maio de 2016

Carlos Araújo sobre o GOLPE: “Se desse a desgraça de o Lula morrer hoje, parava tudo isso”




Com o cuidado de negar ser o conselheiro político de Dilma – “Somos amigos, o conselheiro dela é o Lula” – o advogado Carlos Araújo, ex-marido de Dilma Rousseff deu uma serena e interessante entrevista a Joyce Heurich e Roberto Caloni, alunos de Jornalismo da Unisinos, no site do curso, o Beta Redação.

Nela, analisa os problemas enfrentados por Dilma no seu segundo mandato, reconhece os erros de terem-se adotado ações distantes do programa da esquerda, ressalta o bombardeio político-midiático que ela teve de enfrentar desde o primeiro dia do seu segundo mandato e confirma que a ela está com excelente disposição de “andar pelo país com o Lula, denunciando o golpe”.

Que, para ele, tem um motivo essenial: impedir a eleição de Lula em 2018: “Se desse a desgraça de o Lula morrer hoje, parava tudo isso”.

Vale a pena assistir. Mesmo com a ressalva de que não é seu assessor político, é obvio que o que ele diz reflete muito as conversas dos dois, que permanecem próximos política e pessoalmente.

Tijolaço
Carlos Araújo sobre o GOLPE: “Se desse a desgraça de o Lula morrer hoje, parava tudo isso”
4 / 5
Oleh