quarta-feira, 18 de maio de 2016

Democracy Now: Dilma Rousseff está sendo cassada por uma gangue de ladrões

O Democracy Now, dedicou parte do seu programa de ontem (17) para comentar o GOLPE contra a Presidenta Dilma Rousseff e a participação dos Estados Unidos em rupturas de outros países da América Latina.

O programa contou com a participação da apresentadora Amy Goodman e do comentarista político Noam Chomsky.

Goodman perguntou a Chomsky o que está acontecendo no Brasil e relembrou que El Salvador não reconheceu o presidente interino.

Chomsky afirmou: "Temos uma líder que não não roubou, não enriqueceu ilicitamente, que está sendo cassada por uma gangue de ladrões e que isso é um golpe brando". 

O programa ainda lembrou que o vice-presidente, Michel Temer, é membro do PMDB, partido de oposição que está envolvido massivamente no escândalo de corrupção da Petrobrás. Temer montou um ministério totalmente branco e masculino encarregado de implementar políticas corporativistas.

Confira o vídeo e a transcrição dos comentários de Goodman e Chomsky:


Amy Goodman: E sobre o que está acontecendo agora no Brasil, os protestos contra a decisão do Senado em afastar a Presidenta Dilma Rousseff continuam. Agora El Salvador se negou a reconhecer o novo governo. O presidente salvadorenho, Céren, disse, em nota, que a queda de Dilma tem "a aparência de um golpe de Estado". O que está acontecendo por lá? E sobre a diferença entre Bush e Obama, o primeiro "salvou" a América Latina simplesmente pelo fato de não ter focado nela, pois estava totalmente direcionado ao Iraque e Afeganistão, o segundo parece ter dado mais atenção ao cone sul.

Noam Chomsky: Bem, eu não acho que é uma questão apenas de prestar atenção. A América Latina se libertou, de maneira significante, da dominação estrangeira, em especial a norte americana, nos ultimo 10 ou 15 anos. É um desenvolvimento dramático nos assuntos mundiais. É a primeira vez em 500 anos. É uma grande mudança. A chamada "falta de atenção" é parte do fato de que os Estados Unidos têm se distanciado, menos do que podem, do hemisfério. Esse distanciamento diminuto é utilizado para viabilizar derrubada de governos, golpes e por ai vai. Ele tenta. Tivemos três golpes ou tentativas de golpe, dependendo de como você considera, nesse século. O primeiro na Venezuela em 2002, que durou vários dias, apoiado pelos Estados Unidos e fracassado devido à reação popular. O segundo no Haiti em 2004, bem sucedido. Os Estados Unidos e a Franca, com a ajuda do Canadá, sequestrou o presidente, o enviou para a África Central e não permitiu que seu partido partido disputasse as eleições. Esse foi um golpe bem sucedido. 
Honduras, já com Obama, teve um golpe militar que derrubou um presidente reformista. Os Estados Unidos legitimaram o golpe praticamente sozinhos, você sabe, alegando que as eleições sob o regime golpistas foram legítimas. Honduras, sempre foi muito pobre, uma sociedade represada, tornou-se um centro de horrores. Houve um enorme fluxo de refugiados, nós jogamos os hondurenhos de volta à fronteira, de volta à violência, que nós ajudamos a criar. No Paraguai ocorreu um tipo de "semi golpe", para remover um progressista religioso, que comandou o país por um breve período.

O que está acontecendo no Brasil agora é infeliz de várias maneiras. Primeiro porque lá tem um grande nível de corrupção. Lamentavelmente, o Partido dos Trabalhadores, partido de Lula, que teve a real oportunidade de realizar algo extremamente importante, e fez algumas mudanças consideravelmente positivas, mesmo assim se uniu ao resto, à elite tradicional em roubos no atacado. E deve ser punido por isso. Por outro lado, o que está acontecendo agora, que você citou El Salvador, eu acho que a nota é precisa. É um tipo de golpe suave. A elite detesta o Partido dos Trabalhadores e está usando a oportunidade para se livrar do partido que ganhou as eleições. Eles não estão esperando as eleições, pois eles provavelmente perderiam, tentam afastar o PT, 

explorando uma recessão econômica, que é séria, e a corrupção massiva que é exposta. Mas, como apontou o The New York Times, Dilma Rousseff talvez seja uma das únicas políticas que não tenham roubado para benefício próprio. Ela está sendo acusada por manipulações no orçamento, o que é corriqueiro em diversos países, pegando de uma fonte e aplicando em outra. Talvez isso seja uma atitude incorreta, mas jamais justificaria um impeachment. De fato, ela é uma líder política que não enriqueceu ilicitamente, que está sendo afastada por uma gangue de ladrões. Isso conta como um golpe brando. Eu acho que isso é correto.
Democracy Now: Dilma Rousseff está sendo cassada por uma gangue de ladrões
4 / 5
Oleh