terça-feira, 3 de maio de 2016

Senador que votará a favor do GOLPE está inelegível por 8 anos por ter arrecadado dinheiro para um show de Andrea Bocelli que nunca aconteceu


O pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE) condenou o ex-prefeito Dário Berger (PMDB-SC) - em 2015-, hoje senador da República, no rumoroso caso do show do tenor Andrea Bocelli em Florianópolis que nunca aconteceu. O peemedebista foi o ordenador primário da despesa de R$ 2,5 milhões, valor que ele e outros quatro envolvidos devem devolver ao erário, de acordo com a corte de contas. O placar unânime dá musculatura à decisão.

Confirmada a condenação, Dário Berger, muito embora a decisão não tenha citado este fato especificamente, passa a ser automaticamente alcançado pela Lei da Ficha Limpa. E está fora do páreo sucessório estadual, modificando o quadro para 2018. O senador está inelegível por oito anos. Internamente, o deputado Mauro Mariani e o próprio Eduardo Pinho Moreira saem fortalecidos. Mas todas as costuras no PMDB indicam que Mariani deve assumir a presidência do partido, condição que o torna o favorito para encabeçar a chapa majoritária no próximo pleito estadual.



Blog do Prisco
Senador que votará a favor do GOLPE está inelegível por 8 anos por ter arrecadado dinheiro para um show de Andrea Bocelli que nunca aconteceu
4 / 5
Oleh