quinta-feira, 30 de junho de 2016

Dilma Rousseff: "Vamos lutar para que a população não pague o pato do golpe"


O governo interino e provisório promove um rombo fiscal que vai prejudicar a recuperação da economia e a população. Ao tempo que apregoa ajuste fiscal, faz o rombo crescer R$ 125 bilhões até 2018.

Pediu ao Congresso um limite de gastos muito superior ao que era o necessário. Para quê? Para ter um verdadeiro cheque especial de R$ 170 bi que permita "bondades" com o objetivo de garantir o impeachment.

Está a ponto de estourar o limite de gasto. Vai e volta e só, sob pressão, decide as questões mais sérias como o reajuste do Bolsa Família e o fim da extinção do Ministério da Cultura, por exemplo.

Não tem nem responsabilidade fiscal nem responsabilidade social. De um lado estoura os limites prudenciais do gasto e de outro lado quer cortar os gastos em saúde e educação, privatizar tudo e vender o pré-sal

Vamos ficar atentos. Vamos lutar para que a população não pague o pato do golpe.

Presidenta Dilma Rousseff
Dilma Rousseff: "Vamos lutar para que a população não pague o pato do golpe"
4 / 5
Oleh