segunda-feira, 20 de junho de 2016

ATENÇÃO: Dilma se reunirá parlamentares e movimentos sociais para a formação de um pacto nacional


Na terça-feira (21), o centro das atenções será a presidenta Dilma Rousseff. Ela já decidiu, com assessores, que não vai comparecer esta semana à comissão especial do impeachment, no Senado, para fazer pessoalmente sua defesa. Esta ida teria de acontecer logo, mas Dilma e a equipe consideram desnecessário. Acham que todos os pontos apresentados em sua defesa já foram abordados. Em vez disso, a presidenta receberá, no Palácio da Alvorada, parlamentares, políticos aliados de vários partidos, ex-ministros e representantes de movimentos sociais diversos. Será sua segunda reunião sobre a formação de um pacto nacional a ser firmado para o país.

O grupo tem discutido a possibilidade de ser feito um acordo para que, em sendo barrado o impeachment, a presidenta volte ao Planalto com um compromisso de encaminhar ao Congresso pedido de realização de plebiscito para novas eleições. Nem todos os movimentos sociais e partidos aliados concordam com a ideia. Uma ala acha que melhor seria Dilma ficar no governo até 2018. Outra entende que seria uma alternativa para garantir a governabilidade.

A presidenta, por sua vez, diz que está aberta a esse debate, mas com a condição de que o pacto seja feito com o seu retorno ao cargo, por considerar o governo Michel Temer ilegítimo. Sabe-se, inclusive, que uma nova versão da famosa “Carta aos Brasileiros”, divulgada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2002, com compromissos a serem assumidos, será divulgada também por ela – ou após a votação do impeachment ou logo após esta reunião.


Leia mais no Rede Brasil Atual
ATENÇÃO: Dilma se reunirá parlamentares e movimentos sociais para a formação de um pacto nacional
4 / 5
Oleh