sexta-feira, 17 de junho de 2016

OLHA A BOMBA EXPLODINDO: Afilhado político de Eduardo Cunha tem delação homologada


O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), homologou a delação premiada fechada entre o ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa Econômica Federal Fábio Cleto com o grupo de trabalho da Lava Jato.

Os depoimentos de Cleto foram prestados à Procuradoria Geral da República (PGR) porque ele citou nome de pessoas com foro privilegiado que teriam envolvimento em fraudes, entre as quais o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Cleto assumiu o cargo de alto escalão do banco público federal por indicação de Cunha. O ex-dirigente da Caixa relatou que o presidente afastado da Câmara recebeu propina de dinheiro de negócios feitos pelo Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS).

O teor da delação premiada de Fábio Cleto seguirá em segredo de Justiça até que a PGR decida se abre ou não inquéritos ou inclua, a partir do que foi dito pelo ex-dirigente da Caixa, as citações em investigações já abertas.

O novo delator da Lava Jato foi exonerado da vice-presidência da Caixa em 10 de dezembro de 2015 por ordem da presidente afastada, Dilma Rousseff. Cinco dias depois,ele foi um dos alvos da Operação Catilinárias, etapa da Lava Jato que cumpriu mandado de busca e apreensão na residência oficial e no gabinete de Eduardo Cunha.

G1
OLHA A BOMBA EXPLODINDO: Afilhado político de Eduardo Cunha tem delação homologada
4 / 5
Oleh