sexta-feira, 10 de junho de 2016

Romário é suspeito de ter recebido caixa dois na campanha de 2014


A partir de mensagens no celular de Marcelo Odebrecht, a Procuradoria-Geral da República enviou uma petição (nº 6.502) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para abrir inquérito ao senador Romário (PSD-RJ), suspeito de receber caixa dois de campanha na eleição de 2014.

De acordo com as investigações, o ex-jogador é suspeito de receber R$ 100 mil da empreiteira Odebrecht, após a eleição vitoriosa para o Senado, em 2014.

Segundo informações da revista Época, o indício surgiu a partir de mensagens de celular trocadas entre Marcelo Odebrecht e seu subordinado Benedicto Barbosa da Silva Júnior, logo após a eleição de 2014. Benedicto é um dos principais executivos da Odebrecht e ganhou notoriedade por manter um controle de valores ligados a mais de 200 políticos. Assim como o chefe Marcelo Odebrecht, ele chegou a ser preso pela Lava Jato. As conversas foram apreendidas pela Polícia Federal na fase da Operação Lava Jato que prendeu Marcelo Odebrecht.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma que a conversa entre os dois empresários é um indício da “prática habitual e sistemática de pagamento de propina”.

Esse é o primeiro caso até aqui revelado sobre as provas obtidas a partir das mensagens de celular de Marcelo Odebrecht.

O pedido de Janot foi encaminhado ao ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal

Leia mais no Notícias ao Minuto.
Romário é suspeito de ter recebido caixa dois na campanha de 2014
4 / 5
Oleh