domingo, 26 de junho de 2016

Ronaldo Caiado está na "mira" de Janot. O jagunço seria dono oculto de uma empresa que internaliza recursos remetidos por brasileiros na Austrália às famílias


Alvo de uma série de denúncias, nos últimos dias, o senador goiano Ronaldo Caiado (DEM) — líder da extrema direita no Congresso — está na alça de mira do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Nota divulgada pelo ex-senador Demóstenes Torres há mais de um ano, mas que volta pelas redes sociais, nesta sexta-feira, soma-se às suspeitas de que Caiado teria recebido recursos ilícitos de um esquema de lavagem de dinheiro que passa por empresas em Londres e Sydney, na Austrália. As denúncias teriam chegado à Polícia Federal (PF), em março de 2015, logo após a divulgação das ameaças de Torres. As empresas envolvidas estariam em operação desde 2007.

O senador alega que o prédio em questão não é o local fixo de trabalho da servidora Meiry

Tramita na PF, sob alto sigilo, denúncia de que o senador por Goiás seria dono oculto de empresa que internaliza recursos remetidos por brasileiros na Austrália às famílias, a maioria delas residente em Goiás. O possível vazamento dessa informação para Torres seria a base da ameaça cifrada, reaberta nesta manhã:

“Essa madrugada fez Ronaldo perder a voz, mas o decorrer dos dias próximos o fará perder o mandato”, profetiza Torres. “A partir de agora a Justiça vai resolver a minha situação e a dele. Reafirmo tudo o que disse. A minha agonia está no fim e a de Ronaldo Caiado apenas se iniciando. Tenho dito”, acrescentou o ex-senador, no documento classificado em março do ano passado, mas ainda atual.

Leia mais no Correio do Brasil
Ronaldo Caiado está na "mira" de Janot. O jagunço seria dono oculto de uma empresa que internaliza recursos remetidos por brasileiros na Austrália às famílias
4 / 5
Oleh