sexta-feira, 1 de julho de 2016

Acervo de Eduardo Cunha pode facilitar delação após sua condenação


A equipe de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) acredita que a resistência do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a uma eventual delação premiada do deputado pode ser contornada pelo acervo que o parlamentar tem sobre as relações entre o setor privado e o Congresso Nacional do país.

O próprio Cunha acredita que o Ministério Público Federal faria "jogo duro" caso ele, se algum dia for preso, apresentar proposta de delação, hipótese ainda remota mas não descartada pelo deputado. O vasto e profundo conhecimento de como parte do empresariado atua, no entanto, poderia forçar o MP a mudar de postura.

Mônica Bergamo/Folha
Acervo de Eduardo Cunha pode facilitar delação após sua condenação
4 / 5
Oleh